Notícias

Consórcio SDS entrega tornozeleiras eletrônicas para presos do Estado de São Paulo até dezembro
Revista Seguros em Foco - 01/10/2010

A Sascar, empresa de tecnologia de gestão da informação, a Spacecom Monitoramento e a Daiken Indústria eletrônica, integrantes do Consórcio SDS, entregarão remessa com 4.800 tornozeleiras eletrônicas para presos para a Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo até dezembro, com o intuito de já contemplar a saída temporária dos presos para o Natal.

Os equipamentos que foram licitados pelo governo do Estado de São Paulo visam atender Lei estadual paulista nº 12.906/08, que prevê o monitoramento eletrônico de detentos em regime semiaberto (liberados para trabalhar durante o dia) e durante saídas temporárias, bem como estabelece as normas de direito penitenciário.

”Esta primeira licitação em São Paulo é uma conquista para nosso consórcio, pois é um serviço novo no País, com bom potencial de expansão para outros estados com a abertura de novas concorrências, nas quais pretendemos participar nos próximos meses”, comemora Rigoberto Costa, diretor de produtos e marketing da Sascar. Atualmente Espírito Santo, Goiás, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, entre outros estados, já avaliam a possibilidade de adotar este tipo de sistema.

Sávio Pelegrino Bloomfield, diretor presidente do consórcio SDS e da Spacecom, afirma que a assinatura do contrato com o governo paulista resultou de anos de trabalho no desenvolvimento e divulgação de uma tecnologia totalmente nacional, inovadora e eficaz, bem como da escolha de parceiros reconhecidos por sua excelência no atendimento ao mercado.

“A Spacecom começou a desenvolver o software para monitoramento há mais de cinco anos e procurou órgãos competentes para sua apresentação e avaliação. Esse trabalho gerou convites para palestras sobre o tema para o Congresso Nacional, o Ministério da Justiça e o Conselho Nacional de Políticas Criminais e Penitenciárias”, explica Boomfield, ao destacar que o Consórcio SDS venceu nove concorrentes no processo licitatório.

No Consórcio SDS, cada um dos parceiros tem sua função muito bem definida. A Spacecom Monitoramento, líder do projeto, é a desenvolvedora da solução de monitoramento, a Daiken é responsável pela produção dos aparelhos e a Sascar fará efetivamente o monitoramento dos presos por meio de um sistema de GPS, que será descentralizado para que cada uma das coordenadorias regionais controle seus respectivos presos.

Para prestação deste serviço ao Governo do Estado de São Paulo por 30 meses, o Consórcio SDS receberá 50,1 milhões.

..

Os aparelhos de monitoramento

Cada tornozeleira eletrônica será identificada por um número diferente, para que a Sascar faça o monitoramento e localização da pessoa, mas somente o Departamento de Inteligência da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) saberá a identificação do preso a que corresponde cada aparelho numerado.

Se o lacre da tornozeleira que fica presa ao corpo do detento for rompido, a Sascar comunicará o fato à coordenadoria da Secretaria de Administração Prenitenciária. O setor de inteligência identificará a qual sentenciado corresponde o número e avisará a Polícia Militar para que faça a captura. A tentativa de burlar o sistema de segurança, bem-sucedida ou não, fará com que o preso perca o benefício do regime semiaberto e que, quando for recapturado, volte ao regime fechado.

Fonte: http://www.segfoco.com.br/noticias/consorcio-sds-entrega-tornozeleiras-eletronicas-para-presos-do-estado-de-sao-paulo-ate-dezembro/


Voltar